Exerccio da enfermagem uma abordagem ticolegal. O Exerc√≠cio da Enfermagem. Uma Abordagem √Čtico 2019-03-14

Exerccio da enfermagem uma abordagem ticolegal Rating: 5,5/10 911 reviews

Livro O Exercício Da Enfermagem

exerccio da enfermagem uma abordagem ticolegal

Seu texto, fundamentado em pesquisa cient√≠fica, √© sempre acompanhado de cita√ß√Ķes de c√≥digos, leis e artigos, para fins de enquadramento legal das quest√Ķes de enfermagem. Copyright 2010 Editora Guanabara Koogan Ltda. Tal procedimento tem trazido benefcios em termos de melhora da qualidade de sobrevida para esses pacientes. Escrito em linguagem simples, pr√°tica e acess√≠vel, este livro fornece o melhor conte√ļdo da √°rea para os estudantes de enfermagem, os enfermeiros, t√©cnicos e auxiliares de enfermagem em exerc√≠cio da profiss√£o em todos os servi√ßos de sa√ļde, tais como hospitais, unidades emergenciais, centros de sa√ļde, ambulat√≥rios, cl√≠nicas de repouso ou de atendimento domiciliar. Em suma, a morte faz parte do ciclo vital. Dixon8 menciona que por causa do chamado dilema da morte cerebral, os britnicos tm decidido no proceder remoo de rgos para fi ns de transplante, mesmo que o paciente, doador em potencial, tenha manifestado esse desejo em vida, se o parente ou seu responsvel legal objetar a utilizao do corpo ou partes do corpo para esse fi m, de acordo com uma regu-lamentao de 1961.

Next

Livro

exerccio da enfermagem uma abordagem ticolegal

Pre√ßos e condi√ß√Ķes exclusivos para o site www. Mas, ao contrrio do direito vida, disponvel, sob certos condicionamentos, ditados pelo interesse geral. Ser que o diagnstico de morte enceflica foi correto? Desenvolveu-se como docente da Escola de Enfermagem da Universidade de So Paulo, mostran-do desde logo seu interesse pelo crescimento pessoal e profissional ao lado do progresso cientfico e social da profisso. Enfermagem - Legislao - Brasil. Se o nascer traz luz, alegria e esperan√ßa, a morte traz inseguran√ßa, medo, ang√ļstia, sensa√ß√£o de fim e trevas.

Next

Livro

exerccio da enfermagem uma abordagem ticolegal

Euriclydes de Jesus Zerbini, seis meses depois, em maio de 1968, realizou a mesma cirurgia no Hospital das Clnicas, em So Paulo, em Joo Ferreira da Cunha, que se celebrizou como Joo Boiadeiro, e que sobreviveu 27 dias. Pela minha experincia anterior, ao escrever Associao Brasileira de Enfermagem, 1926-1976, Documentrio, publicado pela primeira vez em 1976 e em 2a edio em 2009, ree-ditado pela prpria Associao, posso avaliar o volume de trabalho e dedicao necessrios, alm de competncia, idealismo, capacidade e persistncia para alcanar o fim proposto. Ser que enfermeiros e outros profi ssionais do Centro Cirrgico e das unidades de captao de rgos no so assaltados por essas dvidas e outras, talvez mais especfi cas, como a eutansia ou o dilema da morte cerebral mencionado por Dixon? Copyright 2010 Editora Guanabara Koogan Ltda. Mestre e Doutor em Enfermagem pela Escola de Enfermagem da Universidade de So Paulo. Morte digna e luto: direitos a considerar. Nos distritos policiais e nos f√≥runs c√≠veis e criminais tem aumentado o n√ļmero de den√ļncias e demandas judiciais contra profissionais da sa√ļde e organiza√ß√Ķes hospitalares, principalmente sob a acusa√ß√£o de neglig√™ncia, erros m√©dicos e omiss√£o de socorro.

Next

Grupo GEN

exerccio da enfermagem uma abordagem ticolegal

No caso de transplante de um rgo, o estado de morte deve ser determinado por dois ou mais mdicos no pertencentes equipe de transplante. Assim, em muitas unidades de transplante eram os enfermeiros que estavam incumbidos de explicar a situao e obter das famlias o consentimento formal para a doao. Nesse momento, n√£o importa o ac√ļmulo de bens materiais. Identifique um produto de lojista: Acesse a p√°gina do produto e localize, abaixo da descri√ß√£o do item, o nome do lojista. Amostras de pginas no sequenciais e em baixa resoluo.

Next

Oguisso

exerccio da enfermagem uma abordagem ticolegal

Presidente da Comisso de tica de Enfermagem do Hospital Alemo Oswaldo Cruz 1992-2002. O diagnstico clnico dever ser respaldado por exame complementar e ser assinado por neurologista responsvel pela avaliao que no faa parte da equipe de transplante. J nessa poca demons-trava ser pessoa disciplinada, de grande capacidade intelectual, fcil comunicao, sorriso franco e amigo. Paulo Fernando de Souza Campos, somente confirma seu profundo conhecimento dos problemas da profisso e da neces-sidade de sua divulgao. Por isso, decidimos compartilhar a nossa plataforma com diversas lojas, a fim de aumentar ainda mais a variedade de produtos no site. Tingle2 afirma que o enfermeiro hoje atua em um ambiente muito mais legal√≠stico do que anteriormente e alerta que legisladores e ju√≠zes partem do princ√≠pio de um velho preceito de que a ignor√Ęncia das leis do pa√≠s n√£o constitui defesa. No seria possvel uma lei criar vontade presumida de doao de rgos e tecidos.

Next

Livro O Exercício Da Enfermagem

exerccio da enfermagem uma abordagem ticolegal

Discursos laudatrios sobre o aumento da expectativa de vida mdia da humanidade, novas competncias na cura de alguns cnceres e os maravilhosos transplantes de rgos parecem desqualifi car como absolutamente sem sentido qualquer res-trio maneira como avanam as tecnologias da sade. O livro não se baseia apenas em pesquisas e estudos atualizados, mas também na vivência do próprio e correto exercício da enfermagem, tomando como base a ativa participação das autoras em órgãos da classe, como a Associação Brasileira de Enfermagem e o Conselho Federal de Enfermagem. A regra nesse caso seria a manifestao expressa da vontade, por escrito, e nunca pelo silncio. As famlias brasileiras, em geral, ainda no aceitam com facilidade procedimentos quase cor-riqueiros como a prtica de autpsia para determinao da causa mortis ou a retirada de rgos de um familiar falecido, por entender que se trata de desrespeito ou violao do corpo da pessoa. Foi essa lei que introduziu tambm a possibilidade de pessoa, maior e capaz, dispor de rgos e partes do prprio corpo para fi ns humanitrios e teraputicos. Antes da aprovao da Lei dos Transplantes, a busca de rgos era feita de maneira indivi-dualizada pelos centros transplantadores at que, de maneira pioneira, foi criada em 1991, na Secretaria de Estado da Sade de So Paulo, uma central de notifi cao de rgos e tecidos, mais conhecida como Central de Transplantes, composta por enfermeiros inicialmente. Por isso, buscou-se uma linguagem simples, prática e acessível.

Next

O Exerc√≠cio da Enfermagem. Uma Abordagem √Čtico

exerccio da enfermagem uma abordagem ticolegal

Copyright 2010 Editora Guanabara Koogan Ltda. Amostras de pginas no sequenciais e em baixa resoluo. Como se v, a retirada de rgos do cadver sem-pre dependia e ainda depende de uma autorizao. Amostras de pginas no sequenciais e em baixa resoluo. √Č onde os mais modernos aparelhos e equipamentos s√£o localizados, al√©m dos recursos humanos mais especializados para a realiza√ß√£o de cirurgias destinadas ao tratamento de doen√ßas, traumatismos e interven√ß√Ķes est√©ticas.

Next

Pasta do Professor ‚ÄĒ O Exerc√≠cio da Enfermagem

exerccio da enfermagem uma abordagem ticolegal

Com a introduo do medicamento imunossupressor ciclosporina no fi nal da dcada de 1970, recomearam os transplantes, e hoje, no Brasil, como em diversas partes do mundo, exis-tem milhares de pacientes em fi las de transplante dos diversos rgos slidos, especialmente rins, corao, fgado, pncreas e pulmo, e de tecidos como crnea, medula ssea e ossos. Al√©m de oferecer v√°rios recursos, o Bookshelf permite at√© quatro instala√ß√Ķes, sendo duas em dispositivos m√≥veis smartphones e tablets e duas em computadores desktops ou notebooks. Esse tema ganhou notoriedade nos mais diversos setores de atividade pela preocupa√ß√£o ocasionada pelo aumento consider√°vel de sua frequ√™ncia nas discuss√Ķes trabalhistas. Com a aprovao da Lei dos Transplantes Lei 9. Na d√©cada de 1950, diante da falta de enfermeiras nas institui√ß√Ķes de sa√ļde, houve a necessidade de conhecer melhor a situa√ß√£o da Enfermagem no Brasil. Na verdade, a pr√°tica de cirurgias remonta √† Era Medieval, quando algumas interven√ß√Ķes eram realizadas rudimentarmente nos campos de batalha ou no conv√©s de navios, mas tamb√©m podiam ser feitas na casa do pr√≥prio cirurgi√£o ou do paciente. A Declarao sobre a Morte, aprovada na 22a Assembleia Mdica Mundial, realizada em Sid-ney, Austrlia, em 1968, e emendada em outubro de 1983, na 35a Assembleia Mdica Mundial, de Veneza, Itlia, reconhece que os modernos avanos na medicina tornaram necessrio um es-tudo mais minucioso da questo relativa ao momento da morte, para manter por meios artifi ciais a circulao e o sangue oxigenado nos tecidos do corpo e o uso de rgos para transplante.

Next

Livro

exerccio da enfermagem uma abordagem ticolegal

A evoluo tecnolgica possibilitou transplantes de rgos e tecidos como: corao, pn-creas, pulmo, fgado, rins, crneas, pele, veia, osso e tendo, at o momento. Amostras de pginas no sequenciais e em baixa resoluo. Com isso, voc√™ pode escolher a op√ß√£o que mais te agrada: lojista favorito; melhor pre√ßo; melhor prazo de entrega; melhor frete ou a combina√ß√£o de tudo isso. Os transplantes constituem hoje um sofisticado recurso terap√™utico utilizado em pacientes com insufici√™ncia de um ou mais √≥rg√£os. Seu texto, fundamentado em pesquisa cient√≠fica, √© sempre acompanhado de cita√ß√Ķes de c√≥digos, leis e artigos, para fins de enquadramento legal das quest√Ķes de enfermagem.

Next

Grupo GEN

exerccio da enfermagem uma abordagem ticolegal

Só importam o apoio e o consolo de seus familiares e amigos. Tal procedimento tem trazido benefícios em termos de melhora da qualidade de vida e aumento da sobrevida para esses indivíduos. Copyright 2010 Editora Guanabara Koogan Ltda. Apesar de estar longe das atividades profissionais e do ensino por tanto tempo, pela aposen-tadoria da Universidade de So Paulo, no pude recusar o singelo pedido das autoras de prefaciar esta 3a edio. Conclui Vilaa Azevedo4 que essa disponibilidade no ser possvel sem o exerccio efetivo, por parte do titular, desse direito da personalidade; nunca poder a lei dispor desse direito, criando consentimento presumido do donatrio de rgos ou tecidos. Copyright 2010 Editora Guanabara Koogan Ltda.

Next